Bairrada volta ao patamar dos 96 pontos


Depois de, já este ano, o crítico Mark Squires – responsável pela avaliação das referências vínicas do nosso país na Wine Advocate, fundada por Robert Parker – se ter rendido ao 'Nossa Calcário Baga 2015' (de Filipa Pato), ao qual atribuiu 96 pontos, a "nota" mais alta para um Bairrada na respectiva publicação, é agora a vez de se repetir a proeza. Curioso é o facto de ser com o ‘Quinta do Ribeirinho Pé Franco tinto 2011’, também ele da família Pato, mas do pai, Luís Pato. 

Com 93 pontos, a Bairrada destaca a prestação do ‘Campolargo Borga branco 2012’, um espumante de Chardonnay e Pinot Noir que Squires define como “fresco e complexo, com um grande final de boca”. A assinalar também o facto de se contarem 57 vinhos, todos eles certificados pela Comissão Vitivinícola da Bairrada, com pontuações entre os 90 e 96 pontos. 

PUB.

Voltando ao mais pontuado, o ‘Quinta do Ribeirinho Pé Franco tinto 2011’ é um DO Bairrada da propriedade secular de Luís Pato, o decano da produção vínica da região. Segundo Mark Squires, este tinto feito a partir da casta Baga “é tão grande e poderoso”, para além de que “mostra um nível de concentração que é rara na Bairrada, o que é bastante surpreendente”. Apesar de estar pronto a beber agora – “deixe-o respirar primeiro” –, o crítico norte-americano recomenda a degustação deste brilhante néctar lá para 2030, quando obtiver mais finesse. 


Comentários

Mensagens populares deste blogue

AEP promove “Vinho e Sabores de Portugal no Brasil”

Especialidades da Toca da Raposa na Capital

Eis os 10 restaurantes com a Melhor Carta e Serviço de Vinhos em Portugal