Vinhas Salgadas marcam nova era de Casal Sta Maria


Um dia resplandecente de sol deu as boas-vindas ao primeiro evento anual de Casal Sta Maria, o “Vinhas Salgadas”, em Colares. Este marca o início de uma nova era sob a égide de Nicholas von Bruemmer, o neto do anterior proprietário, o barão Bodo von Bruemmer. A família que trocou Zurique por Colares - composta por Nicholas, a mulher, Miryam e os dois filhos – mantém o cariz internacional do projeto de Casal Sta Maria, ao mesmo tempo que assegura o carácter familiar da empresa produtora de vinhos. Uma centena de convidados brindou ao auspicioso futuro de Casal Sta Maria, que trilha com firmeza um caminho de sucesso. 


“Estou muito feliz e orgulhoso por poder perpetuar o legado que recebi do meu avô e ajudar os vinhos de Casal Sta Maria a conquistar um lugar no mundo. Acredito que o vinho português vai ser a “next big thing”, defende Nicholas von Bruemmer. 


Com uma carreira na banca privada, Nicholas von Bruemmer traz um olhar mais objectivo e a habilidade para fazer escolhas assertivas sobre o rumo a dar a Casal Sta Maria. Viajado e poliglota, Nicholas acumulou experiência na banca privada e na gestão de fortunas de famílias. Como CEO da Hansa, uma das principais “European Family Offices”, foi responsável por 26 empresas que gerem e definem estratégias de longo prazo dos investimentos das famílias que os procuram.


Chefs e sommeliers, amigos da quinta e convidados seleccionados não quiseram deixar de estar presentes neste primeiro evento de Casal Sta Maria, que todos os anos acompanhará a época das vindimas. Inaugurada oficialmente esta nova era, o caminho tem tudo para ser ascendente e livre de névoa. A não ser que sejam as brumas de Sintra, que sempre abençoaram os vinhos desta quinta, e que deram personalidade, força e elegância aos desejos de ambos os barões von Bruemmer. 

PUB.


Sobre os vinhos Casal Sta Maria:

Os vinhos Casal Sta Maria apresentam uma gama de excelência, onde se destacam os brancos, elegantes, salinos e de perfil muito diferente, mas também os tintos e rosés. A Quinta, que remonta ao início do século XVIII, chegou a produzir vinho e a ter mais de duas dezenas de castas plantadas. Em 1903, o Casal Sta Maria deixou de ter esta actividade, e cem anos mais tarde, o Barão Bodo von Bruemmer retomou a vertente vinícola da quinta. Plantou as vinhas mais ocidentais da Europa, entre o Oceano Atlântico e a Serra de Sintra. Com a vista mais privilegiada sobre o Oceano Atlântico, os 7,5 hectares de vinha são habilmente geridos pela dupla de enólogos Jorge Rosa Santos e António Figueiredo, cuja missão é elevar os vinhos deste projeto romântico ao estatuto de excepcionais. As noites frescas e as manhãs marcadas pela neblina, acompanhadas pelas brisas atlânticas, ajudam a criar vinhos muito frescos, minerais e elegantes, com a particularidade de serem marcados por fortes notas salgadas. São vinhos com grande potencial de envelhecimento, complexos e com carácter, que expressam bem o ‘terroir’ único de Colares. 


Enoturismo:

A quinta está aberta, sob marcação, a visitas guiadas com prova de vinhos incluída. O passeio completo pode durar cerca de duas horas, com quatro ou seis vinhos Casal Sta Maria. A sala de provas, com uma vista privilegiada sobre o mar, tem capacidade para acolher eventos até 100 pessoas.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

AEP promove “Vinho e Sabores de Portugal no Brasil”

Especialidades da Toca da Raposa na Capital

Eis os 10 restaurantes com a Melhor Carta e Serviço de Vinhos em Portugal