O lado místico da Tapada das Lebres de Arraiolos


Era uma vez, nas redondezas da vila de Arraiolos, em pleno interior alentejano, um vinho que nasceu para evocar a sua relação íntima com a caça. Tapada das Lebres, néctar premium, cheio de caráter e personalidade, produzido na Herdade das Mouras de Arraiolos, conta a história de um bosque encantado onde se escondem lebres selvagens.


O conceito desenvolvido pela equipa criativa da M&A Creative Agency surge da representação ilustrativa da marca, de forma concetual. Com um lado místico de uma tapada florestal, é lá que se escondem, entre frondosos arvoredos, os seres mais enigmáticos que ali habitam. São também as velozes lebres o elemento de destaque no rótulo, com estampagem a bronze acobreado, que conferem um aspecto peculiar e requintado, transmitindo sobriedade e distinção ao produto.


Quer as castas que deram origem ao tinto, como ao branco foram produzidas exclusivamente na Herdade das Mouras de Arraiolos, terra onde as lebres selvagens são tão abundantes que acabaram por dar o mote para o nome do vinho.


Com um posicionamento no mercado seletivo, este vinho regional alentejano vê o rótulo valorizado com o design gráfico. A cápsula acompanha o conceito, no mesmo tom bronze acobreado e os elementos que estão no rótulo replicam-se.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Eis os 10 restaurantes com a Melhor Carta e Serviço de Vinhos em Portugal

O pódio da gastronomia mundial num jantar inédito

AEP promove “Vinho e Sabores de Portugal no Brasil”