Chef Rui Canhoto assume comando do UQ Restaurante


Chef


O restaurante UQ, integrado no Skyna Hotel Lisboa, é a partir de agora, liderado pelo Chef Rui Canhoto. Com mais de 15 anos de experiência a nível nacional e internacional, o chef abraça o desafio de fazer chegar à mesa a tradição portuguesa que os turistas tanto apreciam e fazer brilhar os produtos frescos pela simplicidade da sua cozinha: “gosto de deixar brilhar os produtos, sem grandes pretensões nem grandes técnicas, privilegiando o sabor natural dos ingredientes”, afirma Rui Canhoto.
 
Formado pela Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, passou por vários restaurantes da Península de Setúbal, onde teve oportunidade de aprender a trabalhar, essencialmente, a gastronomia portuguesa e alguns apontamentos de cozinhas internacionais. Realizou estágio na antiga Torre de Tróia e no restaurante ‘A Venezuela’ (Setúbal), que acabou por representar este país na Expo 98.  Seguiu para a Estalagem do Sado onde teve oportunidade de trabalhar com os chefes Agostinho Fernandes e Luís Figueiredo. Antes de sair do país, ainda passou pelo restaurante ‘O Forno’ (Pinhal Novo). Em 2013 viaja até Newark, para trabalhar no ‘Fernandes Steakhouse’. E foi aqui que a sua carreira mudou radicalmente. “Trabalhava 14 a 16 horas por dia e tinha 20 bocas de fogão à minha responsabilidade. Servíamos uma média de 400 refeições, por dia”, recorda o Chef. “A experiência foi boa, mas estava na hora de regressar ao meu país e para junto da minha família. Foi aí que aceitei o desafio do UQ”, refere Rui Canhoto.
 
Ao comando do restaurante UQ desde final do ano passado, o Chef tem agora a missão de trazer à mesa a portugalidade e a tradição tão apreciada pelos turistas que visitam Lisboa. Produtos de qualidade, frescos, simples e que falam por si, são a grande mais valia do tipo de cozinha que o chef pretende desenvolver no restaurante. “Portugal é muito conhecido lá fora pela nossa gastronomia e é isso que procuram quando visitam o nosso país. É nisso que nos focamos: no bacalhau, no nosso peixe, na nossa carne, nos nossos produtos hortícolas e até mesmo na nossa pastelaria tradicional que é tão rica e reconhecida. Trabalhar os produtos de forma simples é o caminho para o sucesso!”, reforça o chef Rui Canhoto.
 
Com raízes alentejanas e com grande inspiração no Avô Miguel da Fonseca, Rui Canhoto é um profundo conhecedor do que é uma cozinha. Ao longo da sua carreira profissional, que começou cedo como ajudante de cozinha, passou pelas várias áreas de uma cozinha, adquirindo conhecimento e compreensão de quais as tarefas e quais as necessidades de cada profissional e posto. “Se eu entender quais as necessidades do chef de sala, da cafetaria, da pastelaria, etc, todo o meu trabalho será executado no sentido de os ajudar. Chamo a isto trabalho de equipa, que é essencial numa cozinha”, reforça o Chef. “Um chef tem de saber fazer tudo, tem de saber como funcionam as máquinas e os utensílios. Se a minha equipa tem uma dúvida ou uma necessidade, sou eu que tenho de os ajudar a ultrapassar essa dificuldade e assegurar o normal funcionamento da minha cozinha”.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um novo patamar de alta gastronomia

Symington sugere cinco presentes

Lavradores de Feitoria sugere ‘Quinta da Costa das Aguaneiras tinto 2014’