Reedição da triologia Port-Wine de Alves Redol é apresentada no IVDP (hoje)


A reedição da triologia Port-Wine, de Alves Redol, é apresentada no Porto, no Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP), a 24 de março (hoje), às 17h45, por Gaspar Martins Pereira que tem um vasto trabalho publicado sobre o Douro e o vinho do Porto. Composto pelos romances Horizonte Cerrado (1949), Os Homens e as Sombras (1951) e Vindima de Sangue (1953), este ciclo da autoria daquele que é um dos fundadores do NeoRealismo literário português, põe em ficção o mundo rural do Alto Douro. As histórias decorrem entre 1907 e 1915, fim da monarquia e início da república, tendo como protagonistas os pequenos proprietários do Douro Vinhateiro. Esta é a única saga sobre uma região portuguesa, sobre a Região Demarcada do Douro.

Os três romances que formam o ciclo Port-Wine, reeditados pela Caminho, são dedicados ao povo do Alto Douro e a todas as vivências na região vinhateira, desde o trabalho árduo numa zona difícil de cultivar, às aventuras do dia a dia das pessoas. O ciclo representa, assim, um retrato dos que trabalhavam a terra, bem como não poderia faltar uma história de amor.

Alves Redol nasceu em 1911 e cresceu em espaços rurais, o que serviu de base às suas obras inspiradas nas pessoas. Morreu em 1969 deixando para trás várias publicações centradas em questões sociais.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um novo patamar de alta gastronomia

Symington sugere cinco presentes

Foz Torto lança novas colheitas