A voz de Paula Rosado e as notas de Francisco Sassetti apresentam os vinhos da Quinta do Gradil



A Quinta do Gradil e o Restaurante Tertúlia da Quinta vão promover, dia 10 de Março, pelas 20 horas, um jantar temático intitulado “Notas Soltas”. O evento pretende homenagear os 600 anos da cidade de Almeirim com as notas de piano de Francisco Sassetti, acompanhado pela voz de Paula Rosado. Num claro recuo do tempo o pianista e a soprano irão interpretar temas do séc. XV, altura em que D. João I fundou a cidade. Almeirim era então conhecida por ser a estância de recreio das gentes da Corte que, de Lisboa, vinham passar momentos de lazer e diversão. O evento, aberto ao público, propõe a todos uma participação activa neste contexto histórico.

O jantar comemorativo servirá também para a apresentação dos novos vinhos da Quinta do Gradil. Os enólogos da quinta, António Ventura e a enóloga Vera Moreira, irão abrir o evento com a apresentação dos vinhos que irão acompanhar o jantar temático - Quinta do Gradil Viognier; Quinta do Gradil Touriga & Tannat; Quinta do Gradil, Reserva, Chardonnay & Arinto e Quinta do Gradil Espumante.

Para combinar com o leque de vinhos da Quinta do Gradil, o Chef António Alexandre, consultor do Restaurante Tertúlia da Quinta e Chef Executivo do Hotel Marriott, vai preparar uma ementa gastronómica com base num Ragoutde Peixe de Rio com Amêndoa e num Pato e Perdiz em ervas aromáticas. Para a sobremesa, está reservada uma Sopa de frutos vermelhos. 

A Quinta do Gradil é considerada uma das mais antigas, senão a mais antiga, herdade do município do Cadaval. Com referências históricas do final do séc. XV, a Quinta do Gradil possui um Palácio setecentista, constituindo um marco histórico na região. Na história da propriedade constam ainda nomes como Marquês de Pombal, que a terá adquirido por ocasião do movimento que a partir de 1760 levou à ocupação de terras municipais, admitindo-se que já na altura contasse com o cultivo de vinha, factor que terá sido decisivo para o estadista que criou a Companhia das Vinhas do Alto Douro. Manteve-se na pretensa da família até meados do século XX, quando foi comparada por Sampaio de Oliveira. É já nos finais dos anos 90 que o actual proprietário, Luís Vieira, adquire e requalifica a herdade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um novo patamar de alta gastronomia

Symington sugere cinco presentes

Lavradores de Feitoria sugere ‘Quinta da Costa das Aguaneiras tinto 2014’