Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2009

Exportações de vinhos portugueses em alta

Imagem
As vendas de vinhos de mesa portugueses cresceram em todos os mercados no ano passado, indicam os números da Viniportugal.

"O ano de 2008 correu bem para os vinhos de mesa portugueses. Agora, em 2009, temos de trabalhar o dobro", referiu ao Expresso Vasco d´Avillez, presidente da associação interprofissional que agrupa federações, associações e organizações profissionais ligadas à produção e comércio de vinho.

De acordo com os dados já disponíveis, o mercado inglês foi o que registou um crescimento mais moderado, limitado a 1%, mas nos Estados Unidos, por exemplo, os vinhos de mesa das diferentes regiões demarcadas nacionais cresceram 20% em quantidade e 30% em valor.

O desempenho deste segmento contrasta com o registado no vinho do Porto, que teve o pior resultado da década, com as exportações a cairem mais de 7%.

No seu conjunto, as exportações de vinhos portugueses em 2008 rondam os 700 milhões de euros, refere Vasco d´Avillez que apesar da conjuntura de crise mantém a perspe…

50 melhores vinhos portugueses apresentados hoje em Londres

Imagem
São apresentados hoje, dia 28 de Janeiro, na Embaixada de Portugal em Londres, os 50 melhores vinhos nacionais, seleccionados pelo jornalista inglês Jamie Goode que foi eleito pela Association of Portuguese Wine Importers (APWI) como jornalista do ano 2008 para os vinhos portugueses.

Esta selecção é feita anualmente por jornalistas ingleses que mais e melhor escrevem sobre vinhos portugueses e realiza-se desde 2005. A lista deste ano é uma das melhores de sempre e é verdadeiramente representativa do que melhor se produz em Portugal.

Jamie Goode considera que “há cinco anos atrás, Richard Mayson, o primeiro jornalista a fazer esta selecção, teve um trabalho mais fácil do que actualmente: os vinhos portugueses percorreram um longo caminho durante este período e penso que Portugal é, actualmente, um dos países produtores de vinho mais excitantes e dinâmicos da Europa. Escolher só 50 vinhos foi uma tarefa difícil e para ser justo com todos os produtores não defini regras especiais – simpl…

"O vinho está esgotado estamos a fazer rateio"

Imagem
Entrevista Tiago Alves de Sousa, enólogo residente da Domingos Alves Sousa

O Abandonado 2005, que o crítico Robert Parker classificou como o melhor vinho português, é um vinho perfeito?

Perfeito não é. Mas também não acredito que a perfeição exista. Há vinhos muito bons, que estão num patamar de qualidade muito elevado e no qual o Abandonado se insere.

Qual é o segredo da sua produção?

A parte fundamental é a vinha, com condições muito especiais de disposição, de solo e de clima que dão origem às melhores uvas possíveis. Depois há que trabalhar a parte técnica, saber interpretar bem o que a vinha está a oferecer para o potenciar na adega.

Está a descrever-me o segredo de qualquer bom vinho. Mas e o seu, especificamente, que mereceu a distinção de Robert Parker no Guia Independente do Consumidor de Bons Vinhos?

Deve-se às condições da vinha em si. Esteve em parcial abandono durante algum tempo e depois recuperamá-la aos poucos, mas, essencialmente, estão lá as videiras de origem, com 80 ano…

Oeiras vai criar Confraria do Vinho de Carcavelos para iniciar comercialização

Imagem
O município de Oeiras vai criar este ano uma confraria para promover nacional e internacionalmente o vinho de Carcavelos produzido no concelho e avançar, em 2010, com a comercialização do aperitivo/digestivo, sob a marca "Conde de Oeiras".

A iniciativa, já aprovada em executivo camarário, visa projectar a região demarcada de Carcavelos e obter retorno de uma produção que tem vindo a aumentar na última década, sem chegar, no entanto, ao grande público.

Segundo avançou à Lusa a autarquia, as campanhas de 2007 e 2008 resultaram em 37100 e 28230 litros, respectivamente, mais do que o quádruplo dos 7.050 litros obtidos em 2001, ano em que a produção passou da Estação Vitivinícola de Dois Portos para a oitocentista adega do Casal da Manteiga, na Quinta do Marquês de Pombal.

Os rendimentos, resultantes sobretudo de vendas a nível local, têm vindo a ser partilhados em partes iguais pelo município e pela L-INIA (ex-Estação Agronómica).

De acordo com o presidente da Câmara de Oeiras, I…

Deputados participam em Prova de Vinho na Sala Ogival da ViniPortugal

Imagem
A convite da ViniPortugal, os deputados da Subcomissão de Agricultura, Florestas, Desenvolvimento Rural e Pescas da Assembleia da Republica participaram numa prova de vinhos na Sala Ogival, em Lisboa.

Neste encontro, foram degustados vinhos, que se encontram em destaque no calendário de Janeiro, das regiões da Estremadura, Algarve e Douro, num agradável convívio, onde os presentes puderam apreciar os aromas e sabores resultantes da vitivinicultura nacional e debater, de forma informal, a actual situação do sector e a importância da promoção dos vinhos portugueses em todo o mundo.

Para o presidente da Subcomissão, Miguel Genestal, “o vinho é um sector estratégico da agricultura portuguesa e é considerado como tal uma das prioridades do Programa do Desenvolvimento Rural. Actualmente, o vinho e o sector hortofrutícola portugueses representam mais de metade da produção agrícola nacional. Somos um país conhecido como produtor de excelentes vinhos, sendo que este sector é muito importante p…

Espumantes da Montanha escolhe protagonista mas não a revela

Imagem
A marca de espumantes Montanha escolheu um novo rosto para a campanha de divulgação dos espumantes da marca. Para já, a identidade da protagonista não será revelada. A campanha, da autoria da Rasgo, lança ainda o desafio aos consumidores de descobrir quem é a mulher por trás da máscara. Existe ainda um site associado, em www.musadamontanha.com , onde estarão disponíveis fotos, vídeos, recortes de imprensa, passatempos e informações sobre os espumantes Montanha. A anterior campanha da Montanha teve Soraia Chaves como protagonista.Segundo a empresa, os objectivos desta campanha passam pela transmissão dos valores que a marca pretende comunicar ao consumidor: glamour, sofisticação, beleza e magia. Além disso, pretende também passar a mensagem de que todas as mulheres são belas e misteriosas. Cada uma tem uma Musa dentro de si, e esta campanha quer incentivá-las a descobrirem-na.

in "meios e publicidade"

Tinto Monsaraz 2007 da Carmim eleito Sabor do Ano

Imagem
O vinho tinto Monsaraz 2007, da Carmim, foi eleito Sabor do Ano 2009, de acordo com a escolha dos consumidores portugueses.

Fruto de um painel de provas que englobou 8.150 consumidores que realizaram no ano passado degustações cegas aos produtos concorrentes ao troféu Sabor do Ano, o vinho Monsaraz obteve uma nota média superior aos restantes produtos concorrentes.

O Monsaraz Tinto 2007 é proveniente da junção das castas Trincadeira, Aragonês e Castelão e é fruto de dois lotes que estagiaram em carvalho português e em depósito que lhe doaram uma complexidade pouco “carregada” de madeira.

De cor rubi definida, “o vinho tem aroma complexo a frutos maduros, groselhas e amoras, e a madeira. Na boca revela-se macio, redondo e com suaves taninos, com um final prolongado. Acompanha preferencialmente pratos de carne grelhada ou assada, caça, patês e queijos de cura, devendo ser consumido à temperatura de 16 - 18º C”.

Embora deva ser consumido jovem, o Monsaraz Tinto 2007 pode ser guardado por doi…

Portugueses estão a beber mais vinho por menos dinheiro

Imagem
Os portugueses estão a beber mais vinho por menos dinheiro. Como? Em vez de consumirem em restaurantes e cafés, optam por comprar as bebidas no supermercado e consumi-las em casa. Ficam mais baratas e quem as consome não precisa de controlar o índice de alcoolemia para conduzir.

Já quando fazem refeições fora de casa, os portugueses pedem vinhos de gama mais baixa. O ano de 2008 mudou os hábitos do consumo. Mais quantidade em detrimento da qualidade.

No ano passado, foram vendidas 269 milhões de garrafas de vinho de 0,75 litros em Portugal. Mais 23 milhões que em 2007, uma subida de 9,5% em volume. No entanto, em valor, este mercado - que engloba vinhos de qualidade, como vinhos de mesa e a granel - cresceu 6,4% para 510 milhões de euros.

Embora bebam mais, os portugueses poupam nos gastos ao optarem por comprar nos "supers" e "hipers", em detrimento dos restaurantes, cafés e "snacks", indicam dados, facultados ao Negócios, do Painel de Retalho da Nielsen…

Reino Unido prefere brancos, rosés e espumantes

Imagem
As vendas de vinho espumantes deverão crescer cerca de 20% nos próximos três, enquanto os tintos deverão sofrer uma diminuição de 5%, revela um estudo efectuado pela International Wine %Spirits Record para a Vinexpo.

O estudo refere ainda que as vendas de vinhos rosés aumentarão quase 50% e os brancos 7% até 2012.

Quanto ao volume, o consumo de vinho no Reino Unido deverá aumentar 6,87%, de 145,1 milhões de caixas, em 2008, para 155 milhões de caixas em 2012.

No que diz respeito ao valor, o estudo admite que estas crescem 7,25%, salientando ainda que o Reino Unido deverá manter-se como maior importador de vinho do mundo. O consumo de vinho no país, entre 2003 e 2007, aumentou 12%, estimando-se quem 2012, totalize 143,9 milhões de caixas, um incremento de 5,9%.

Embora as estimativas apontem para uma diminuição do consumo de vinho tinto em 4,57% entre 2008 e 2012 (de 60 para 57,2 milhões de caixas), os rosés deverão aumentar 50%, correspondendo um crescimento de 12,5 para 18,45 milhões de c…

Indústria do vinho ‘à espera’ de Obama

Imagem
O próximo Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, terá efeitos positivos nos hábitos vinícolas dos norte-americanos, revelou recentemente um estudo feito pelo Wine Market Council.

Tudo isto porque, após a tomada de posse de Obama para o mais alto cargo nos EUA, “a Casa Branca terá um ocupante que bebe vinho, após oito anos de presidência, onde George W. Bush não bebida bebidas alcoólicas”, referiu John Gillespie, presidente da organização.

O responsável adiantou ainda que a indústria do vinho norte-americana está radiante com o facto de passar a ter um Presidente que poderá beber vinho, existindo notícias que Obama possui, na sua casa de Chicago, uma garrafeira composta por mais de 1.000 garrafas.

A indústria vitivinícola admite ainda que Obama poderá ter uma forte influência nos norte-americanos mais jovens.

Na base de esta excitação toda, está o crescendo do consumo de vinho nos últimos oito anos nas camadas denominadas “milénios” (até aos 32 anos) e, em expressão menor,…

Espanhóis desenvolvem software de reconhecimento de vinhas

Imagem
Investigadores espanhóis desenvolveram um software que consegue identificar a cultura da vinha através de imagens de satélite, possibilitando os cientistas a calcular a potencial produção de vinho de determinada área.

Até aqui, a área de vinha era determinada através de fotografias tiradas por fotografias.

Os investigadores das universidades de Léon e Santiago de Compostela já revelaram que o novo sistema foi testado com sucesso em El Bierzo na área de León.

O software aplica uma série de algoritmos para analisar as fotografias pixel a pixel, identificando os diferentes tipos de solo, de vinhas a estradas, passando por floresta e terras cultivadas.

O software também é capaz de diferenciar três tipos de vinhas: plantadas recentemente, as que se encontram numa densidade de menos de 35% e as que possuem uma densidade superior a 35%.

in "hipersuper"

Vendas de vinho de mesa da Niepoort superam Vinho do Porto

Imagem
As vendas de vinho de mesa da Niepoort ultrapassaram pela primeira vez as de Vinho do Porto, que é a base do negócio da empresa.

“Porto é um produto maduro, cujo mercado está estacionário” e “detectámos, através de um importador alemão, que havia receptividade para os vinhos de mesa do Douro. Era uma oportunidade”, explicou Dirk Niepoort, presidente da companhia, ao Diário Económico.

No ano passado, a produção dos vinhos de mesa atingiu os 350 mil litros, enquanto o Vinho do Porto se ficou pelos 300 mil e “se tivéssemos mais vinho de mesa, venderíamos mais vinho, mas o objectivo não é fazer grandes produções”, diz Dirk Niepoort.

Tendo 2008 sido um ano atípico para o sector, uma vez que as exportações de Vinho do Porto caíram 5%, a Niepoort não escapou ao cenário: o volume de negócios desceu 6,7%, para os 5,5 milhões de euros, sendo que 55% da facturação esteve a cargo dos vinhos de mesa.

A Niepoort é uma empresa 100% familiar, cujo negócio está centrado em vinhos de alta qualidade, direcc…

Enoport reformula site

Imagem
O grupo Enoport tem um novo website criado a pensar nos diferentes sectores de actividade desta empresa. Ou seja, os núcleos de exploração agrícola, enoturismo, produção e distribuição.

Assim, ao entrar no endereço www.enoport.pt o utilizador tem a possibilidade de aceder a uma variedade de informações sobre o grupo, desde informação institucional e de produto, até financeira.

Recorde-se que o grupo Enoport resultou da fusão das empresas Caves Velhas, Caves D. Teodósio e Adegas Camillo Alves.

in "briefing"

A crise e os vinhos

Imagem
Se a regra para fazer dinheiro é comprar em baixa para vender em alta, por que não aplicá-la também ao mundo dos vinhos? Pois a Vanquishe Wine, empresa que oferece vinhos finos para clientes de luxo, fez uma lista com os cinco vinhos que, em tempos de crise, se mostram como boas opções de investimento. Todos da região de Bordéus, os rótulos aqui são comparados a acções ou títulos. Confira:

1 - Chateau Petrus

2 - Chateau Margaux

3 - Chateau Latour

4 - Chateau Mouton Rothschild

5 - Chateau Lafite

O dono da Vanquishe Wine ainda dá dicas para tornar o investimento certeiro. Segundo Jimmy Metta, as melhores colheitas do Chateau Petrus para se apostar são as de 1989, 1990, 2000 e 2005, mas avisa: as caixas não custam menos do que 30 mil euros.

in "pioneiro"

Esporão lança nova identidade corporativa e arquitectura de marcas

Imagem
A Finagra S.A. passou a denominar-se Esporão S.A., uma alteração que resulta da consolidação da estratégia de crescimento da empresa e a afirmação do projecto Esporão como um projecto de várias regiões e diferentes produtos e marcas. Esta alteração institucional levou à criação de uma nova identidade corporativa, desenvolvida pelo designer Eduardo Aires, e à constituição de uma nova arquitectura de marcas. Filipe Caetano, director de marketing do Esporão, explica que “ao mudarmos o nome do grupo e a arquitectura de marcas do Esporão, estamos a dar um passo em direcção ao futuro, estamos a criar espaço para que cada projecto possa crescer e adquirir a sua própria identidade debaixo da marca institucional. Estamos certos que esta nova arquitectura e imagem reflectem o projecto Esporão e que são a base para uma nova fase do nosso crescimento”.Sob a marca institucional Esporão, encontram-se agora a Herdade do Esporão (Alentejo) e a Quinta dos Murças (Douro).

Eduardo Aires explicou em comun…

Dão é a região preferida dos nossos leitores

Imagem
A sondagem efectuada junto dos visitantes do nosso blog, em que os questionávamos acerca da região de vinhos preferida, revelou-nos algumas surpresas.
Deste modo a região mais votada foi o DÃO com 33% das preferências (39 votos), seguindo-se o DOURO com 23 % (24 votos). O ALENTEJO surge apenas em 3º lugar com 16 % (17 votos) estando praticamente empatado com a BAIRRADA que obteve 14% (15 votos), ficando no último posto da votação, a região dos VERDES com apenas 3% de preferência (4 votos) sendo que a opção OUTRA teve 2% (3 votos).

Apesar de esta votação não ter carácter científico, e não pretendendo fazer qualquer tipo de extrapolação dos resultados, é sem duvida surpreendente a preferência pela região do DÃO, o que poderá dar indício de uma mudança na preferência dos consumidores, e que certamente também premeia o forte investimento de marketing que a CVR do Dão tem vindo a fazer junto de um público mais jovem.

Agradecemos a todos os votantes e prometemos criar mais sondagens online.