China poderá tornar-se o maior produtor de vinhos do Mundo



De acordo com um recente estudo, da responsabilidade da Berry Bros & Rudd, a China irá tornar-se o maior produtor de vinhos do mundo. Neste momento de acordo com os dados fornecidos, é já o 6º maior produtor á escala global. Esta previsão aponta para que em 2058 a China possa tornar-se não apenas o 1º produtor em volume, mas também um sério concorrente dos vinhos de top, como o caso dos provenientes de Bordéus.


De acordo com o especialista Jasper Morris MW, a juntar à capacidade produtiva de um vasto território, há a considerar o facto de existirem no país, locais com um "terroir" específico que poderão ser determinantes no sucesso dos seus vinhos.
Outra das questões abordadas, relaciona-se com a alteração previsível das condições climáticas, e as consequências que esta aspecto vai ter no mundo dos vinhos. Deste modo, países que não tinham tradição na produção de vinhos, podem agora ter a sua oportunidade. Ucrânia, Moldávia, Croácia, Eslovénia e Polónia podem vir a aumentar a sua produção e melhorar a qualidade dos seus vinhos. Também o Reino Unido poderá iniciar (já produz espumante) a produção de vinhos de razoável qualidade daqui a alguns anos. Um dos grandes perdedores poderá ser a Austrália, actualmente em grande força neste sector.
Também a questão do comportamento do consumidor daqui a 50 anos foi abordada, chegando-se à conclusão que a marca e o sabor serão determinantes na escolha dos consumidores, em detrimento da proveniência. As uvas serão geneticamente modificadas e serão adicionados "sabores artificiais" aos vinhos, ao gosto dos consumidores.

Alguns observadores, estão um pouco cépticos em relação a estas previsões, como Guy Woodward (editor da Decanter) que refere que estas mudanças a darem-se poderão demorar muito mais de 50 anos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Essência do Vinho assinala 15 anos

Nova Loja Gourmet no Colombo - Heart Experience

13 medalhas para vinhos portugueses exclusivos do Lidl