Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2008

Apesar da recessão consumidores continuarão a comprar vinho

Imagem
Apesar da desaceleração económica que se verifica um pouco por todo o mundo, os consumidores habituais de vinho não vão deixar de adquirir vinhos. O estudo foi feito junto de 1000 consumidores habituais de vinho no Reino Unido, pela WineIntelligence, em nome da Associação dos vinhos e das bebidas espirituosas (WSTA).

Este estudo constatou que os consumidores preferem cortar noutras áreas do orçamento familiar como doces, chocolates, cerveja e refrigerantes. A própria percepção dos consumidores leva-os a referir que ao contrário do pão, peixe, aves, queijos e café, não têm dado conta da subida de preços dos vinhos nos últimos tempos.
Esta notícia tranquiliza o sector do vinho, e mostra que o vinho não será concerteza o 1º produto a "saltar fora" do carrinho do supermercado, o que demonstra também a fidelidade demonstrada dos consumidores pelo vinho.
Alguns especialistas colocaram algumas reticências ao resultado deste estudo, porque referem que os ingleses são de um modo geral &…

Conta de Publicidade da Unicer Vinhos entregue a Omdesign

Imagem
A Omdesign desenvolveu o rebranding do Vinho Verde Quinta do Minho e Quinta da Pedra, marcas que pertencem à Unicer Vinhos. A intervenção criativa foi feita ao nível da identidade corporativa, rótulos, packaging e respectivas assinaturas. O objectivo foi passar uma imagem mais contemporânea, mas que ao mesmo tempo enaltecesse a tradição associada aos vinhos de Quinta.
O Quinta do Minho apresenta «O lado verde do Minho», a nova assinatura da marca. Por sua vez, o Quinta da Pedra surge como «O Alvarinho que perdura no tempo», reforçando o nome da casta que lhe dá origem. As garrafas foram alteradas para o tipo «bordalesa», com vista a conferir-lhes um toque mais moderno e actual.
Recorde-se que a Omdesign venceu o concurso lançado pela Unicer Vinhos, em Janeiro, para trabalhar a sua conta de publicidade. O desafio tinha como objectivo um reposicionamento das suas marcas de vinhos de mesa.

"inbriefing"

Cresce procura por vinhos do Chile

Imagem
A procura por vinhos chilenos no Reino Unido, continua a aumentar. RenéMerino, presidente da “Winesof Chile”, salientou que no início de 2008 o Chile foi o país que mais cresceu no mercado de vinhos britânico. O Chile ocupa um excelente 5º lugar ao nível do ranking mundial de países exportadores de vinhos, sendo que ao nível da produção se situa no 11º, o que prova que estão a trabalhar muito bem nos mercados externos. Cerca de 70 % dos vinhos chilenos são exportados e têm sem dúvida, uma excelente relação preço/qualidade o que explica o seu sucesso internacional.

O Chile conta com uma actividade permanente ao nível dos vinhos, sediada em Londres e denominada "Winesof Chile" (http://www.winesofchile.org/)

Caves Cálem recebem Conferência Internacional de Wine & Tourism Marketing

Imagem
Promovida pela Universidade Lusófona do Porto, esta conferência sobre Marketing de Vinhos e Turismo, terá lugar nos dias 29 e 30 de Maio, em que irão estar presentes especialistas e académicos de todo o mundo.

A conferência tem como objectivo debater a evolução e tendências dos sectores do turismo e vinho, nomeadamente no que diz respeito ao enoturismo, sustentabilidade e desenvolvimento de produtos turísticos ligados ao vinho.


Tony Spawton, um dos maiores especialistas mundiais de Marketing do Vinho, da Universidade da Austrália do Sul, é um dos presentes.

Vineaticu distinguido com 1º lugar e 18 pontos !

Imagem
Depois do seu antecessor ter sido várias vezes premiado, nomeadamente com a Medalha de Ouro no Concurso Nacional de Vinhos 2007, o novo Vineaticu 2006 tem sido igualmente destacado.

No concurso WineMastersChallenge foi premiado com a Medalha de Bronze e na última edição da revista WinePassion, que serviu para homenagear os 100 anos do Dão, ficou em 1º lugar da prova, e obteve uma classificação de 18 pontos (0 a 20).



Vinho conquista alemães !

Imagem
O consumo de vinho na Alemanha começa gradualmente a ameaçar o tradicional consumo de cerveja. As cervejas registaram o mais baixo consumo de sempre, em 2007, prevendo-se que nos próximos 5 anos ainda decresça 3,5 %.
O vinho, por seu lado, tem registado um aumento de vendas, em 11,1 % nos últimos 5 anos prevendo-se que até 2012 cheque aos 11,3 %.
Também os vinhos alemães estão em alta, tendo as exportações aumentado em 8% desde 2002. O mercado do Reino Unido tem sido o grande responsável por este aumento de exportação, sendo que de acordo com um estudo, os britânicos têm comprado vinho alemão, não pelo preço, mas sim pela sua sofisticação.

Novo Mundo zangado com a Europa

Imagem
Os produtores do Novo Mundo estarão de saída da Vinexpo, em Bordéus. A intenção será efectuar uma retirada colectiva dos produtores para se transferirem para outro evento que se realize noutra parte da Europa.
O mau-estar de alguns produtores destes países parece estar na base desta intenção, uma vez que de acordo com os mesmos, a organização está a beneficiar os produtores europeus, principalmente os franceses em deterimento dos restantes.
Austrália, Nova Zelândia, Califórnia, África do Sul, Argentina e Chile poderão assim deixar de ser presença assídua num dos mais prestigiados eventos do sector do vinho a nível europeu e mundial.



Robert Mondavi, o adeus a uma lenda !

Imagem
Faleceu a 16 de Maio um dos maiores nomes de sempre do mundo do vinho. Aos 94 anos acaba assim o trajecto de uma personalidade inigualável, e que irá perdurar nas memória da história do vinho.

Um visionário, um soberbo criador de vinhos, ou um brilhante marketeer. Robert Mondavi era tudo isto, um homem carismático e energético que colocou a Califórnia no topo das regiões reconhecidas a nível mundial. Graças ao empenho de Mondavi os vinhos da Califórnia igualaram os melhores vinhos da Europa. Viajou pelo mundo fora divulgando os vinhos californianos fazendo com que "wine-lovers" do mundo inteiro se rendessem à sua mensagem.
O mundo do vinho está mais pobre !

Vinho oferecido por um amigo...Crios !

Imagem
Há algum tempo um amigo ofereceu-me um vinho que ainda não tive oportunidade de abrir, mas que desperta a curiosidade pela forma da garrafa e sobretudo pela originalidade do rótulo. Trata-se do vinho argentino Crios, da autoria da enóloga Susana Balbo, com as casta Syrah e Bonarda.
Achei este vinho curioso e descobri que Susana Balbo é já uma experiente criadora de vinhos, que escolheu o nome Crios para este vinho, porque estes vinhos são como uma criança que ainda está numa fase de crescimento e maturação.
O mais curioso é o desenho que está presente no rótulo, que representa um artefacto maia, mas que é sobretudo uma homenagem de carinho para com os seus filhos. A imagem retrata 3 mãos sobrepostas, sendo que uma é maior que as outras, e que representa a protecção de uma mãe, ela mesmo, para com os seus dois filhos.
Quanto ao vinho fica para mais tarde, mas já sei que me vai saber bem !

Nova imagem para vinho Lagosta desenvolvida pela Draftfcb

Imagem
A campanha «Por um Portugal mais fresco» foi desenvolvida pela Draftfcb para o vinho Lagosta, com o objectivo de promover um Portugal mais animado e fresco e reposicionar a marca.
A campanha já está nos outdoors portugueses e irá prolongar-se até ao Verão. A nova estratégia de comunicação, que acompanhou também uma mudança de embalagem, visa atrair um público mais jovem, aliando à tradição - Galo de Barcelos, matraquilhos e guitarra - um comportamento mais fresco. A direcção criativa de Luís Silva Dias e Duarte Pinheiro de Melo. "in Briefing"

China poderá tornar-se o maior produtor de vinhos do Mundo

Imagem
De acordo com um recente estudo, da responsabilidade da BerryBros & Rudd, a China irá tornar-se o maior produtor de vinhos do mundo. Neste momento de acordo com os dados fornecidos, é já o 6º maior produtor á escala global. Esta previsão aponta para que em 2058 a China possa tornar-se não apenas o 1º produtor em volume, mas também um sério concorrente dos vinhos de top, como o caso dos provenientes de Bordéus.


De acordo com o especialista JasperMorrisMW, a juntar à capacidade produtiva de um vasto território, há a considerar o facto de existirem no país, locais com um "terroir" específico que poderão ser determinantes no sucesso dos seus vinhos.
Outra das questões abordadas, relaciona-se com a alteração previsível das condições climáticas, e as consequências que esta aspecto vai ter no mundo dos vinhos. Deste modo, países que não tinham tradição na produção de vinhos, podem agora ter a sua oportunidade. Ucrânia, Moldávia, Croácia, Eslovénia e Polónia podem vir a aumentar a…

Novo filme imortaliza Robert Parker

Imagem
Está a ser preparado um novo filme sobre a vida do mais reconhecido crítico de vinhos do mundo, Robert Parker. Com o título "'TheFirstEmperor" este filme retratará a vida de Parker desde os seus primeiros dias até à actualidade.
Um dos produtores do filme, afirmou que o filme contará a história de alguém (Robert Parker) que nasceu numa pequena cidade americana, que veio a dominar o mundo dos vinhos de forma brilhante.
Este filme vem juntar-se a outros já realizados sobre o mesmo tema, em que o mais célebre até hoje foi o "Sideways", estreado em 2004.

Prémio inédito para o Vinho Verde

Imagem
O Quinta da Lixa Alvarinho acaba de ser distinguido com o prémio máximo do Concurso Mundial de Bruxelas, ao receber a Grande Medalha de Ouro que corresponde a uma pontuação que vai dos 96 aos 100 pontos. A Quinta da Lixa é já uma empresa habituada a estes prémios, uma vez que nos últimos anos, os seus vinhos foram premiados com um total de 15 medalhas de ouro, 30 de prata, 20 de bronze e 24 menções honrosas.

Nunca na história deste concurso, um vinho verde tinha sido tão bem pontuado, o que constitui uma nota de grande relevo para sector.

Monte Velho nas mãos da Ogilvy

Imagem
A marca de vinho Monte Velho vai passar a ser representada pela agência de Publicidade Ogilvy. Esta agência liderada por Tim Solomon acaba de conquistar a marca da Finagra depois de um concurso com outras agências.

Primavera...Rosé !

Imagem
O aumento da temperatura tem algo que nos leva imediatamente a pensar em vinhos rosé, frescos e apetecíveis. Alguns especialistas e consumidores não levam muito a sério este tipo de vinho, uma vez que se destina às massas e é considerado como um vinho fácil, sem grande carácter. Ora o vinho rosé, o verdadeiro vinho rosé, feito com as melhores uvas, pode ser vinho de qualidade, como o comprovam alguns vinhos portugueses que por aí andam.

Uma vez que este vinho é ideal para acompanhar refeições ligeiras, típicas do período que vamos atravessar, é um complemento ideal para refeições agradáveis em boa companhia, ou para fins de tarde animados.

Aproveite o calor, beba rosé...com moderação !

Revista de Vinhos lança Guia das Boas Compras

Imagem
Guia das Boas Compras é o nome do livro que irá acompanhar a edição de Julho da Revista de Vinhos, revelou ao M&P João Geirinhas, director comercial da publicação da Media Capital Edições. Com formato pocket e em 164 páginas, o guia atribui a vários vinhos o selo Boa Compra, pretendendo constituir uma “útil sugestão dirigida aos consumidores”. Depois do Guia de Compras dos Vinhos Portugueses, que reúne todos os vinhos provados nas doze edições do ano, lançado habitualmente em Dezembro, desta feita o enfoque é feito na sugestão da compra acertada.Com tiragem de 15 mil exemplares, o livro referente aos anos 2008/2009 será vendido em overprice com a edição de Julho da Revista de Vinhos sob preço de 2,5 euros, podendo posteriormente ser adquirido de forma isolada.
Para além da divulgação das Boas Compras, o novo guia vai apresentar ainda os vinhos especiais, que mereçam a designação de Grandes Compras, tendo em conta a relação qualidade/preço oferecida.

in "Meios e Publicidade&quo…

Vinhos Verdes...denominação ou a força de uma marca

Imagem
É bastante comum, principalmente nos países estrangeiros, existir uma confusão com os denominados Vinhos Verdes, em relação à sua proveniência. Muitos, por falta de conhecimento, continuam a pensar que o Vinho Verde é feito com base em uvas verdes, não maduras ! Ora a verdade é que o Vinho Verde não é um estilo de vinho, mas sim uma denominação de origem demarcada, tal como o Dão, Douro, Alentejo etc...

Esta denominação, Vinho Verde, terá a ver de acordo com algumas correntes, com o facto de a região ser bastante fértil e vegetativamente muito densa, mas sem qualquer referência à maturação das uvas. Os Vinhos Verdes podem ser brancos ou tintos, embora os 1ºs sejam claramente mais célebres. São vinhos leves, frescos, geralmente de pouco teor alcoólico e ácidos.

Voltando à confusão entre tipo de vinho, ou denominação de origem, considero que é bastante benéfica (não em relação ao mito das uvas verdes) para a região os seus vinhos, a sensação que o consumidor tem de que estes vinhos são um…