VINHOS DO TEJO A CRESCER EM RECONHECIMENTO E EXPORTAÇÕES


TEJO


Os Vinhos do Tejo confirmaram a sua dinâmica exportadora com uma evolução muito positiva nas exportações de 2016, relativamente a 2015, nomeadamente nas exportações para a Polónia e para o Brasil, dois dos principais mercados externos estratégicos da região. Na Polónia as exportações cresceram 161% de Janeiro a Dezembro de 2016. Já no Brasil o aumento foi de 71%, no período homólogo.

Também as exportações para a China, importante mercado para a região, evidenciaram um crescimento em 2016, continuando com uma dinâmica muito positiva, tendo alcançado um crescimento de 4,5%, no período acima mencionado.

Alguns mercados emergentes também se destacaram ao longo de 2016, com especial destaque para a Lituânia, Colômbia, Canadá, República Checa e Bélgica, que registaram aumentos significativos.

Foi a combinação da dinâmica em mercados como o Brasil e a Polónia com novos mercados no Leste da Europa e na América Latina que tornaram possível um crescimento de 12% nas exportações dos Vinhos do Tejo face a 2015, sendo este crescimento a dois dígitos um importante marco que confirma a importância da estratégia traçada pela Comissão Vitivinícola da Região do Tejo cuja Direcção tem sido Presidida por Luís de Castro, recentemente  reconduzido como Presidente da Comissão para o próximo triénio. 

Para este crescimento tem contado também a evolução na excelência e reconhecimento dos Vinhos do Tejo, um resultado directo da qualidade demonstrada pelos Produtores da região, cujos vinhos foram premiados nacional e internacionalmente ao longo do ano de 2016.

Entre esses concursos destacam-se, a nível nacional, o Concurso Vinhos de Portugal e o Concurso de Vinhos Engarrafados do Tejo. A nível internacional os Vinhos do Tejo consagraram-se em alguns dos mais prestigiados concursos: International Wine & Spirit Competition, Decanter World Wine Awards, Mundus Vini, Concours Mondial de Bruxelles, Challenge International du Vin, Vinalies Internationales, La Selezione del Sindaco, China Wine Awards, entre outros.

Assim, no concurso Vinalies Internationales os Vinhos do Tejo arrecadaram 19 medalhas, 9 de ouro e 10 de prata. No Berliner Wein Trophy  11 medalhas de ouro e 4 de prata. No International Wine & Spirits Competition (IWSC) 8 medalhas de prata e 13 de bronze. Já no International Wine Challenge os Vinhos do Tejo também somaram pontos, tendo sido premiados com 27 medalhas, 5 de prata e 22 de bronze. Além desta competição, foi no Concurso Mundial de Bruxelas que os Vinhos do Tejo receberam mais medalhas a nível internacional, 1 Grande Medalha de Ouro, 11 medalhas de ouro e 14 de prata.

Mas, os Vinhos do Tejo não pararam de somar distinções ao longo do ano e assim, no concurso La Selezione del Sindaco ganharam a 1 Grande Medalha de Ouro e ainda 4 medalhas de prata. No concurso Decanter World Wine Awards receberam 1 medalha de prata e 3 de bronze. No Challenge International du Vin foram também reconhecidos com 18 medalhas, 3 de ouro, 8 de prata e 7 de bronze. No que diz respeito ao concurso Mundus Vini, os Vinhos do Tejo foram premiados com 18 medalhas na edição Spring Tasting e 4 medalhas na edição Summer Tasting. Na primeira foram atribuídas 4 medalhas de ouro e 14 de prata; já a segunda edição atribuiu 2 medalhas de ouro e 2 de prata. Ainda, na 8ª edição da Winemaking Competition for Enoexpo, na Polónia, os Vinhos do Tejo receberam 4 medalhas de bronze.

A nível nacional os Vinhos do Tejo também demonstraram a sua qualidade e excelência, quer no Concurso Vinhos de Portugal, como no Concurso de Vinhos Engarrafados do Tejo (CVET), tendo ganho no primeiro 1 medalha de Grande Ouro, 5 de ouro e 23 de prata; e no segundo 2 medalhas de Ouro+Excelência, 32 de ouro, e 14 de prata.

Ao todo, no ano de 2016, os Vinhos do Tejo alcançaram mais de 200 medalhas, aumentando assim o seu reconhecimento nacional e internacionalmente. Para este sucesso muito tem contribuído a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo), cuja estratégia tem sido fundamental no processo de crescimento e internacionalização dos Vinhos do Tejo, através de diversas acções de promoção.

A CVR Tejo planeia assim continuar a posicionar a região a nível nacional e internacional para níveis de elevada qualidade, o que resulta quer da forte aposta feita nos mercados de exportação, quer da consolidação das vendas dos Vinhos do Tejo no mercado interno.

Comentários

Mensagens populares