Barbatana nasce no Amoreiras Shopping Center




O restaurante Barbatana abre ao público no Amoreiras Shopping Center, mais precisamente, no inovador food court recém decorado. O restaurante possui um  espaço privilegiado: grandes janelas com vista para o exterior com entrada de luz natural numa  zona de refeições exclusiva.

O restaurante Barbatana está Inserido no grupo de restauração que detém o prestigiado restaurante Porto de Santa Maria, no Guincho, e este conceito surge como um “filho” jovem e irreverente, que democratiza o consumo de peixe e marisco de qualidade, garantindo diariamente a frescura e o sabor, numa experiência única mas despretensiosa. A carta foi desenhada pelo chef Miguel Laffan,  para um espaço direcionado a pessoas com um estilo de vida urbano, que procuram uma experiência de prazer saudável e rápida, num estilo de restauração que exige ritmo mas qualidade, acima de tudo. A marca assenta na conveniência da oferta de pratos de peixe e marisco que combinam a frescura, a simplicidade requintada e uma perfeita relação qualidade-preço. A confecção fica a cargo de uma equipa jovem mas experiente, capaz de tirar o melhor partido do património atlântico e da sabedoria de mais de três décadas  do Porto de Santa Maria.

Saul Saragga, administrador do Grupo Porto de Santa Maria afirma que “a marca Barbatana foi estudada para ser impactante e remete para um imaginário povoado de histórias de marinheiros, de barcos e tradições, com um carácter distinto que inspira a muitas ligações e evoluções que acreditamos que vamos conseguir apresentar ao público num futuro próximo. O espaço do restaurante superou as nossas expectativas iniciais e coloca-nos num ambiente inspirado no Oceano Atlântico, onde predominam os tons branco e azul, e imagens vibrantes de peixes, o elemento central do conceito”.

Miguel Laffan, chef criativo do restaurante Barbatana, assume que “este projeto foi especialmente desafiante por ter a ligação a um restaurante que é a minha referência de infância – o Porto de Santa Maria. Cresci em Cascais e, por razões óbvias, sou apaixonado por peixe e marisco. Tentei trabalhar este produto central desafiando novas ligações e sabores fora do comum, que surpreendam e que convidem a regressar para acompanhar as permanentes novidades que vamos ter no restaurante”.

O espaço que está dividido em três zonas distintas, com menus e propostas diferenciadas:
Restaurante: terá capacidade para 50 pessoas e uma carta mais extensa com opções de confeções mais elaboradas para o peixe e marisco.
Foodcourt: balcão com menu diário mais simplificado sempre em torno do peixe e com acompanhamentos adaptados;
Balcão: com 10 lugares, numa primeira fase , servirá o menu do Food Court e, a partir de Setembro, será uma zona especial – a “Mesa do Chef” onde é servido o menu de degustação diário. 

Comentários

Mensagens populares