Casa de Darei apresenta vinho em homenagem ao patriarca


O produtor Casa de Darei, da região do Dão, apresenta ao mercado um novo vinho que presta homenagem ao fundador da projeto, José Manuel Ruivo. O vinho José tinto 2004 é o primeiro vinho feito exclusivamente a partir das primeiras vinhas plantadas pela família e com a ajuda de amigos em 1997. Este vinho é uma edição limitada de 1200 garrafas, com rótulos numerados, que comemora os 15 anos da primeira vindima deste produtor. O vinho está à venda na Wines 9297 e no Delidelux, em Lisboa e na loja Cenas do Vinho, em Famalicão, com o PVP de 34€.

Quando provámos este vinho, que apresentamos como José 2004, percebemos que atingia os níveis de qualidade que procurámos desde que iniciámos a produção de vinho na Casa de Darei. Decidimos, por este motivo, que o seu lançamento seria uma celebração dos 15 anos da primeira vindima que fizemos e, acima de tudo, uma homenagem ao nosso pai, a pessoa que teve a visão estratégica e que definiu os valores onde a Casa de Darei assenta hoje ”, afirma Carlos Ruivo, diretor comercial e filho do fundador da empresa.

Este vinho junta-se aos restantes vinhos ‘Lagar de Darei’, tais como, Lagar de Darei ReservaLagar de Darei sem abrigo e Lagar de Darei Branco Private Selection.

Os vinhos de Lagar de Darei são a expressão pura do terroir do Dão, com carácter autêntico e representativo da região. A sua principal característica recai na escolha criteriosa das castas portuguesas e típicas do Dão, um princípio que testemunha e respeita o local de onde são oriundos. Os vinhos Casa de Darei são feitos de forma a definir uma personalidade, elegância e estrutura que seja única. Sãoblends, porque é a forma tradicional e a mais completa da elaboração dos vinhos equilibrados em Portugal, especialmente na região do Dão. São valorizadas as propriedades que cada casta aporta aos vinhos e, a marca acredita, que são essas mesmas características que aumentam o potencial de envelhecimento destes vinhos. Os vinhos Casa de Darei podem ser consumidos imediatamente a seguir à sua compra ou, caso possa, esperar alguns anos, vai descobrir novos, e diferentes, sabores e aromas.

A abordagem natural da família, para a produção de vinho permitiu melhorar o terroir em que trabalham, conseguindo obter o máximo de elegância e pureza no produto final. Trabalham com videiras relativamente jovens, entre 10 e 15 anos de idade, mas a complexidade é alcançada com todos os elementos naturais combinados: solos graníticos, grande amplitude térmica, a altitude das vinhas.

A qualidade superior é a resposta à exigência de José Manuel Ruivo,  uma vez que a produção dos vinhos Casa de Darei Reserva e Casa de Darei Private Selection é feita, desde sempre, sob a sua supervisão, acompanhando cada detalhe. Dedicação que se traduz no carácter de cada vinho.

Atualmente encontramos 5,2 ha de vinha, a cerca de 400 metros de altitude com solos graníticos arenosos; 3,7 ha de olival; 3,8 ha de pomares de macieiras, na horta produzem-se outros legumes e frutos. Parte da personalidade da quinta é dada pelo facto de ser atravessada pelo rio Dão em plena albufeira da Barragem de Fagilde.

Comentários