Dieter Koschina e Vila Joya celebram 20 anos de estrelas Michelin


Foi há 20 anos que o Vila Joya recebeu pela primeira vez uma estrela Michelin. A conquista, que se mantém duas décadas depois, deve-se à excelência e dedicação do Chef Dieter Koschina, que ainda hoje exerce funções com a mesma paixão de quem está a servir os primeiros pratos.

Dieter Koschina nasceu em Dornbirn, Áustria, a 06 de Maio de 1962. Com apenas 19 anos foi trabalhar para Suvretta House, o mais exclusivo hotel de St. Moritz. Essa foi a primeira de várias experiências em unidades de cinco estrelas, que culminaram no Hilton Vienna Plaza, onde se encontrava antes de rumar ao sul de Portugal.

A história de sucesso de Dieter Koschina no Vila Joya começa em 1991, quando Claudia Jung, a proprietária do hotel, decidiu contratar um dos mais famosos chefs da Áustria, Werner Matt. Por acaso - ou talvez não - o chef estava fora e quem atendeu a chamada foi Dieter Koschina. Três dias depois Dieter Koschina conheceu a Sra. Jung em Munique e, rapidamente, iniciou as suas funções no Vila Joya.

De início, não foi fácil para o chef Dieter Koschina elaborar os pratos como pretendia, porque não conseguia todos os ingredientes que desejava mas, com persistência, esse problema foi ultrapassado.

Em 1995 recebeu a sua primeira estrela Michelin e, em 1999, foi premiado com a segunda. Nos 13 anos seguintes, foi o único chef em Portugal galardoado com duas estrelas Michelin.

Numa carreira cheia de êxitos, um dos seus mais recentes sucessos foi ter alcançado com o Vila Joya, em 2014, a 22ª posição na lista The World´s 50 Best Restaurants. Promovido pela S. Pellegrino & Acqua Panna, este prémio foi criado pela revista britânica Restaurant e é o mais prestigiado ranking de restaurantes do mundo. O Vila Joya está presente nesta tabela desde 2012, com a posição 45º, tendo alcançado a 37ª posição em 2013. É a primeira vez que um restaurante português foi incluído em tão exclusivo best-of.

E se as receitas das melhores cozinhas são feitas de segredos, a magia por detrás do percurso brilhante do Chef Koschina é, acima de tudo, o talento e a dedicação extrema pelo que faz. Depois, a sua inspiração, criatividade e o desejo de alcançar “a perfeita combinação de sabores”.

Com as suas duas estrelas Michelin, o Chef Koschina transformou o Vila Joya num dos melhores restaurantes de Portugal – e do mundo. A sua obra tem tido um impacto muito forte na história do Vila Joya, cujo sucesso se passou a escrever a quatro mãos, com o empenho e entusiasmo de Dieter Koschina e Joy Jung – filha de Cláudia Jung . Prova dessa relação harmoniosa, em 2007 o Vila Joya criou o ´Tribute to Claudia - Vila Joya´s Internacional Gourmet Festival´ , que reúne anualmente alguns dos melhores chefes do mundo numa homenagem a Claudia Jung, fundadora do Vila Joya.

Mas ser premiado com duas estrelas Michelin é muito mais do que prestígio ou dinheiro. É, sobretudo, a satisfação do cliente e toda a experiência envolvida numa refeição. Como o Chef Koschina costuma dizer, "um restaurante sem clientes é como um rei sem reino. As raízes do nosso sucesso são os clientes do Vila Joya. O nosso objetivo final é satisfazer os seus desejos da melhor maneira possível”. E ainda hoje, o Chef Koschina gosta de realizar pessoalmente alguns pedidos muito especiais.

E quando nesses momentos abre o frigorífico para ter uma ideia dos ingredientes com que poderá criar para além do menu do dia, o Chef Koschina sente reforçado o apelo à sua liberdade criativa e, com o seu natural entusiasmo, diz: “John Wayne Time”.

Comentários