Moscatel de Setúbal Superior 1955 recebe 99 pontos na "The Wine Advocate"


A prestigiada The Wine Advocate, a publicação do americano Robert Parker Jr., o mais influente crítico do mundo, acaba de distinguir através do seu site, eRobertParker.com, o Moscatel de Setúbal Superior 1955 da José Maria da Fonseca com 99 pontos.
Mark Squires, provador oficial de The Wine Advocate para os vinhos de Portugal, refere em relação a este vinho: “é complexo e concentrado, notavelmente aromático e suave no palato”.

“É com enorme orgulho que vimos uma vez mais o nosso trabalho elogiado além-fronteiras, numa das principais publicações de vinhos a nível mundial. Este destaque é resultado da procura pela excelência que caracteriza a José Maria da Fonseca desde a sua fundação.
Esta pontuação é de extrema importância não só para a José Maria da Fonseca, como para o Moscatel de Setúbal e o país” refere António Soares Franco, Presidente da José Maria da Fonseca.

Na mesma edição, outros vinhos da José Maria da Fonseca foram destacados sendo as melhores notas atribuídas a Moscatéis de Setúbal: Moscatel de Setúbal Superior 1911 com 97 pontos, Moscatel Roxo 20 Anos e Alambre Moscatel de Setúbal 20 Anos com 92 pontos.

Já em Dezembro de 2009 outro Moscatel de Setúbal da José Maria da Fonseca, o Moscatel de Setúbal 1947 tinha alcançado 100 pontos nesta revista, a classificação mais elevada na escala de Robert Parker Jr. e equivalente ao «vinho perfeito» apenas atribuída a 4 vinhos portugueses até à data.

A colheita de Moscatel de Setúbal de 1955 sempre foi considerada por António e Fernando Soares Franco, a 5ª geração da família, como a melhor colheita de Moscatel de Setúbal do séc. XX. Em relação a outras colheitas de Moscatel sempre se destacou pela sua qualidade global, sendo um vinho muito complexo e equilibrado em termos de estrutura, doçura e acidez.
Por ser um vinho tão completo é um vinho que não é/era habitualmente utilizado em lotes de outros Moscatéis da José Maria da Fonseca, como o Alambre 20 Anos ou o Trilogia.
Foi isso mesmo que destacou a Revista de Vinhos, na sua edição de Agosto de 2011, ao atribuir-lhe 20 pontos, a nota máxima, e ao referir-se a este vinho como "brilhante e indescritível".
O que Domingos Soares Franco, enólogo da José Maria da Fonseca, mais destaca neste vinho, para além de toda a sua complexidade aromática e gustativa, é a sua extraordinária frescura na boca, que equilibra toda a doçura natural e concentração que o vinho tem.
Deste vinho foram produzidas apenas 150 garrafas de meio litro, das quais 100 garrafas foram a Leilão em 8 de Novembro de 2011 atingindo um valor médio de 500€ a garrafa. O remanescente permanece na colecção da José Maria da Fonseca.

A prestigiada publicação americana Wine Advocate criada em 1978, analisa e pontua desde o seu início milhares de vinhos produzidos em todo o mundo. Robert Parker Jr., o mais famoso e conceituado crítico de vinhos do Mundo, tornou-se, através dela, mundialmente conhecido pelas suas notas e sugestões fornecidas aos consumidores. O seu site eRobertParker.com: The Independent Consumer's Guide to Fine Wine tornou-se referência obrigatória no mundo dos vinhos, refinando as suas apreciações e classificações com a colaboração de outros conceituados críticos de vinhos. Mark Squires é um deles. Escreve com regularidade e, é uma referência incontornável no que toca a apreciação de vinhos Portugueses.

Actualmente, a The Wine Advocate, tem mais de cinquenta mil assinantes espalhados por 38 países.

Comentários