Vila Nova de Foz Côa volta a ser palco do ‘Festival do Vinho do Douro Superior’


A Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa volta a organizar o ‘Festival do Vinho do Douro Superior’, um evento multifacetado e que se destina a públicos muito diversos. Além de ter uma vertente mais virada para profissionais do vinho – debate sobre questões e problemas do Douro Superior – é também uma mostra de vinhos e sabores, uma festa popular e um momento para atrair “opinion makers” (jornalistas, escanções e compradores) à região.

A segunda edição antecipa-se no calendário ao realizar-se nos dias 24, 25 e 26 de Maio (a primeira decorreu em Outubro passado), sendo os “palcos” os mesmos: o ExpoCôa - Pavilhão de Exposições e Feiras e o centro da cidade. A produção deste certame, que este ano conta com o apoio do IVDP, está mais uma vez a cargo da Revista de Vinhos.

“O facto de estarmos a caminho de um segundo ano de festival e de contarmos com o apoio do IVDP vem afirmar o sucesso da primeira edição e a importância de um evento desta natureza para o Douro Superior, seus vinhos e produtos autóctones e típicos da região. É também uma forma de prosseguirmos o objectivo de afirmar a cidade de Vila Nova de Foz Côa como a capital do Douro Superior”, afirma Gustavo Duarte, presidente da Câmara Fozcoense.

O ‘Festival do Vinho do Douro Superior’ pretende projectar e promover a identidade da sub-região do Douro Superior como produtora de vinhos de qualidade e com identidade e carácter próprios, capitalizando para o aumento da notoriedade de ambos: território e vinhos. Integram este certame produtores de Vila Nova de Foz Côa, mas também dos concelhos vizinhos: Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Figueira de Castelo Rodrigo, São João da Pesqueira e Meda.

Tal como na primeira edição, à exposição e prova de vinhos e sabores – onde se pode degustar e comprar vinhos, azeites, amêndoas, doces, queijos e enchidos a preços especiais – juntam-se o 2.º ‘Concurso de Vinhos do Douro Superior’ aberto aos vinhos produzidos na sub-região nas categorias de brancos, tintos e vinhos do Porto; um colóquio dirigido aos lavradores durienses, produtores e engarrafadores de vinhos do Douro e do Porto sedeados na região e cujo tema, deste ano, é “A Vinha, o Vinho e o Mercado: desafios para o Douro Superior”; provas de vinhos e azeites (novidade nesta 2.ª edição) do Douro Superior comentadas por especialistas; e visitas a quintas produtoras de vinho. Estão também previstas outras dinâmicas paralelas, de onde se destaca a animação – no recinto e na própria cidade – com números de magia, malabarismo, intervenções de teatro de rua, percussão tradicional portuguesa e espectáculos musicais; e acções de formação sobre o serviço de vinho do Porto, destinadas a profissionais do canal horeca e promovidas pelo IVDP:

A organização espera superar a adesão do primeiro ano, em que passaram pelo Festival mais de 6.000 visitantes para além de jornalistas, sommeliers, responsáveis de compras nacionais e estrangeiros. Este ano são esperadas comitivas de compradores internacionais, que se vão deslocar de propósito para apreciar o Douro Superior, seus vinhos e outros produtos.

O 2.º Festival do Vinho do Douro Superior tem entrada gratuita. O acesso à prova de vinhos, nos stands, é possível mediante a compra de um copo no valor de dois euros. Destaque ainda para a possibilidade de aquisição de vinhos a preço especial de feira.

Comentários