IVIN lança distribuidora independente na África do Sul



A IVIN, distribuidora de vinho portuguesa, arrancou com a SAVIN, empresa de distribuição independente do grupo que opera no mercado da África do Sul. O novo projecto comercializa, para já, apenas marcas de vinho de produtores locais sul-africanos, mas dá provas de querer introduzir marcas portuguesas no seu catálogo comercial, já no primeiro semestre deste ano. Miguel Grijó, fundador da SAVIN, espera uma facturação anual de perto de 500 mil euros.

“Estou confiante da aposta da IVIN na internacionalização dos canais de distribuição de vinho, ainda mais numa economia com o potencial da África do Sul”, sublinha Miguel Grijó, gerente da IVIN. “Trata-se de um mercado emergente, com uma população de mais de 50 milhões de habitantes e com um sector de comércio de vinho com espaço para o negócio”, justifica o mentor do projecto SAVIN.

O projecto SAVIN coloca assim a sua bandeira “Vinhos com Nome” no território sul-africano. A distribuidora, que já vende o Astronauta Pinotage e Chenin Blanc, vai avançar com a venda dos vinhos Astronauta Touriga Nacional e Arinto. Marcas portuguesas como Cardal, Encostas do Trogão, Maria Saudade, D. Graça, Onda Nova, Vida Nova e Tenor vão completar o leque de vinhos à disposição no portefólio da SAVIN.

Até ao momento, a distribuidora opera com parceiros comerciais no canal HORECA, garrafeiras de vinho, Cash & Carry e cadeias de supermercado na África do Sul. O país, uma economia emergente dos BRICS, tem revelado uma rota de crescimento económico sustentado e é um produtor competitivo de vinho a nível mundial.

A equipa da distribuidora, com uma experiência de quase 7 anos no sector do vinho, apresenta um currículo de peso com marcas locais reputadas como Wildekrans Wine Estate e Tulbagh Winery e uma passagem pela reconhecida distribuidora Siris Vintners.

Comentários