O Retorno do investimento em Redes Sociais


A presença nas redes sociais por parte dos produtores de vinhos deve ser bastante cuidadosa e acima de tudo paciente. Não devemos esperar que o simples "despejar" de mensagens aleatórias, ou a colocação de fotos ou vídeos produza instantaneamente resultados. Para envolvermos o público que nos segue online, necessitamos de produzir conteúdos relevantes, e de dar toda a atenção ao feedback que venha a surgir. A tarefa de gerir as plataformas consideradas como redes sociais, tais como o Facebook, Twitter, Youtube e outras, obriga a que exista alguém na organização que tenha pleno conhecimento de como é que essas ferramentas de comunicação funcionam e quais as implicações que podem ter na actividade da empresa.

Torna-se também fundamental que quem comunica através das redes sociais conheça o negócio do vinho (neste caso) de forma profunda, para que não se cometam erros de palmatória que venham a colocar em causa a estratégia de comunicação da empresa. Comunicar por comunicar não é uma boa opção. Será melhor neste caso "divulgar" apenas o essencial, mas com conteúdo e com relevância para os consumidores.

Temos que ter consciência que a presença em redes sociais constitui um investimento de marketing a longo prazo, e que o retorno não é facilmente mensurável, e que acima de tudo pode vir a produzir resultados apenas num espaço de tempo mais alargado do que o esperado. Quanto maior for a nossa atenção para com os consumidores, maiores hipóteses temos de ser bem sucedidos. A força do "worth of mouth" nas redes sociais é assinalável, e se conseguirmos que seja favorável à nossa empresa, então concluímos que iremos colher o que semearmos.

Comentários