Quanto valem as notas de prova ?


Uma questão pertinente levantada pelo Wine Conversation, e que merece ser abordada.

As notas de prova devem estar disponíveis gratuitamente ?
Com a proliferação das Redes Sociais e blogs sobre vinhos, estão cada vez mais disponíveis, com análises independentes, e gratuitamente cedidas aos cibernautas.

A rede social Adegga é o exemplo máximo, de opiniões independentes e gratuitas.


Será ético receber dinheiro para divulgar notas de prova ?
Uma questão sensível, mas que é uma realidade. Há sites que só divulgam as notas de provas dos vinhos, através de um acesso/assinatura paga. Não sendo condenável nem ilegal, é no mínimo discutível.

Qual o peso/valor que uma nota de prova tem nas vendas de determinado vinho ?
Um aspecto dificilmente mensurável, que alguns tendem a valorizar em demasia, e outros a desvalorizar completamente. Penso que é um factor que ainda tem uma certa importância, não só para os consumidores, mas também para a comunicação social, principalmente se se trata de uma nota de prova dada por um reconhecido crítico.

Em resumo podemos afirmar que as notas de prova, e(ou) as pontuações continuarão a ser um factor inerente ao sector do vinho, à sua degustação e consequente análise, e posterior hierarquização, consoante o nível de qualidade que ostenta. Para o consumidor é uma ferramenta de análise e de escolha, que o ajuda a decidir no momento de compra. Preocupante é a instrumentalização das notas de prova/pontuações, com o intuito de favorecer determinado produtor em relação aos restantes. Por tudo isto exige-se uma crítica responsável, bem fundamentada e séria. Cabe aos consumidores distinguir a seriedade da falsidade.

Comentários