Espanha poderá tornar-se no maior exportador mundial de vinho em volume


De acordo com as últimas previsões do Observatório Espanhol do Mercado do Vinho (OEMV), Espanha poderá tornar-se o maior exportador mundial de vinho, em volume, já em 2009, ultrapassando a Itália, embora em valor se encontre a grande distância do líder, a França.

Os dados do OEMV, que analisam os três principais países exportadores de vinho nos últimos sete anos, mostram que os vinhos espanhóis têm vindo a ganhar terreno, à medida que França tem vindo a perdê-lo e Itália tem mantido alguma estabilidade.

Na realidade, as exportações espanholas de vinho têm vindo gradualmente a subir, indicando os dados da OEMV que, de 2002 a 2008, passaram de 10,3 para 17 milhões de hectolitros, correspondendo a um aumento de 8,5%. Em valor, as exportações de vinhos espanhóis também cresceram, passando de 1,39 para 1,99 mil milhões de euros, ou seja, um crescimento de 6,2%, enquanto no preço médio por litro, “nuestros hermanos” registem uma performance negativa, tendo este decrescido 2,1%, passando de 1,34 para 1,18 euros/litro.

Já as exportações francesas de vinho caíram, de 2002 a 2008, 2%, passando de 15 para 13,3 milhões de hectolitros, constituindo este o valor mais mais deste período. No entanto, em valor, as exportações francesas registam uma subida no período em análise, passando de 5,6 para 6,7 mil milhões de euros, correspondendo a um aumento de 3%. Também no preço por litro, França tem vindo a ganhar, já que de 2002 a 2008, o preço médio do vinhos gaulês passou de 3,75 para 5,05 euros, correspondendo a uma subida de 5,1%.

A liderança das exportações mundiais de vinho em volume pertence à Itália, tendo registado um crescimento, de 2002 a 2008, de 2,1%, ou seja, passou de 15,3 para 17,3 milhões de hectolitros. Mas não foi só em volume que Itália registou subidas. Também no que diz respeito às exportações em valor e preço médio por litro, os néctares italianos estiveram em alta durante este período. Em valor, as exportações italianas cresceram 4,1% nos últimos sete anos, atingindo os 3,5 mil milhões de euros, enquanto o preço médio dos vinhos italianos passou de 1,81 para 2,05 euros por litro, correspondendo a uma subida de 2%.

Analisando estes dados, o OEMV prevê que, apesar da crise, Espanha possa ultrapassar a Itália e chegar à liderança nas exportações de vinho, beneficiando das diversas estratégias de promoção já colocadas em marcha.

in "hipersuper"

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...