Indústria do vinho ‘à espera’ de Obama


O próximo Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, terá efeitos positivos nos hábitos vinícolas dos norte-americanos, revelou recentemente um estudo feito pelo Wine Market Council.

Tudo isto porque, após a tomada de posse de Obama para o mais alto cargo nos EUA, “a Casa Branca terá um ocupante que bebe vinho, após oito anos de presidência, onde George W. Bush não bebida bebidas alcoólicas”, referiu John Gillespie, presidente da organização.

O responsável adiantou ainda que a indústria do vinho norte-americana está radiante com o facto de passar a ter um Presidente que poderá beber vinho, existindo notícias que Obama possui, na sua casa de Chicago, uma garrafeira composta por mais de 1.000 garrafas.

A indústria vitivinícola admite ainda que Obama poderá ter uma forte influência nos norte-americanos mais jovens.

Na base de esta excitação toda, está o crescendo do consumo de vinho nos últimos oito anos nas camadas denominadas “milénios” (até aos 32 anos) e, em expressão menor, a geração X (entre os 33 e 44 anos), referiu Gillespie.

Da mesma forma que Obama explora a Internet para a sua agenda, os “milénios” e geração X estão entre a população que mais utilizará a Internet para procurar informação sobre vinhos”, salienta Gillespie.

in "hipersuper"

Comentários